Sunday, February 15, 2009

De saco cheio

Alguém tem um espacinho aí? Um espacinho assim aonde eu caiba e não atrapalhe.... prometo que só vou chegar depois das 23:00 e sair bem cedinho. Não eu não preciso de geladeira, nem de fogão, nem de sofá... só uma cama e um banheiro já está de bom tamanho. Eu já sei que fugir não é a solução, mas venho pensando numa forma de me manter distante, pelo menos por um tempo. Ou, se preferir, pela vida inteira. Ouvir certas coisas não tem mais a mínima graça. E não estou me escondendo ou evitando os meus problemas, mas sei a raiz de boa parte deles e sei que esta ficaria um pouco mais fraca se eu tomasse determinadas atitudes, pois tudo acaba girando em torno do maldito dinheiro. Uma delas seria usar menos o carro e guardar mais dinheiro. Outra seria arranjar um emprego onde eu ganhasse mais. Pronto... alguns dos meus problemas se resolveriam e eu não precisaria ouvir determinados desaforos.

Sim, confesso que ando irritada, sem paciência e sem saco para um monte de coisas e de pessoas. Confesso também que tenho me achado desequilibrada em certas situações e não sei como agir. Confesso que ando desanimada comigo mesma e com o ritmo que eu tenho levado a minha vida. E confesso ainda que não sei pra onde eu vou, mas só sei que preciso ir... e logo.

4 comments:

Thaís Abad said...

Fê,

Olha que estranho, tudo que está sentindo eu conheço bem.
Se arranjar um espacinho, me avisa! estou procurando um.

força querida! muita força e paciência.
beijos

Caco said...

Puxa que saco, hem!
Paciência, respira fundo, tenta pensar no melhor, tenta desejar tudodebom pras pessoas, seja misericoridiosa. E tudo vai se encaminhar positivamente. Inspire-se no Dalai Lama. Falta muito para chegar lá, mas a gente melhora aos poucos.
Grande beijodaí.

Lívia Possi said...

Calma, calma...
Sim. Está tudo de pernas para o ar, mesmo. E infelizmente o furacão atacou mais algumas vidas por aí (o lado positivo é não estar sozinha no olho dele, e isso realmente pode ser um alívio, acredite!).
Um passo de cada vez, papel e caneta pra arrumar a planilha de gastos, um presente menos aqui, outra vontade contida alí...
Fácil, fácil, não é...
Mas se você quiser, tem um cantinho aqui, Fê! :D

Amo!
Beijinho, querida...
E fique bem!

Juliana said...

Ah Fê, eu sei muito bem o que você está sentindo... às vezes dá vontade de largar tudo e viver meio como os hippies, mas como eu prezo pelo conforto (sou meio chata com isso e nada prática), continuo vivendo minha vida normal...

Sim, o dinheiro infelizmente é o que move o mundo e sem ele parece que não somos valorizados. Triste não? E ele está associado também ao "sucesso de uma carreira"...

Fê, esqueça os problemas e viva sua vida tranquilamente, sem pensar no que os outros dizem. A imagem que ainda tenho de você é uma moça alegre e animada, sempre pronta para curtir umas festinhas com os amigos, mesmo que sejam festinhas em casa.

Beijos e um otimo Carnaval!

Saudadonas!