Sunday, August 08, 2010

Revisita ao passado


A reforma de um ambiente estimado implica em uma revisitação ao passado. Entre quatro paredes há muito mais que móveis, há um pouco de vida escrita. Um pouco da minha vida escrita. Implica em reler cartas, olhar objetos, rever pedaços de história que ficaram perdidos ao longo do tempo. De repente, fica difícil jogar pedaços do meu passado fora, afinal, faz parte da minha história e da pessoa que eu me tornei. Vejo as cartas, os escritos, as trocas de carinho por meio de tantas palavras que já se perderam no tempo. E ao ler tudo que parece estar perdido, dá um aperto de saudade e uma vontade de voltar a alguns daqueles bons momentos. Nesses momentos me pergunto como a minha vida teria sido se eu tivesse tomado outros caminhos, como já quisera. Se tivesse ido cursar jornalismo nos EUA, se tivesse continuando a namorar com o Alê, se tivesse desistido de fato da Letras, se tivesse saído de casa...

Hoje sei apenas que fica a saudade e uma vontade imensa de rever todas aquelas pessoas que um dia passaram pela minha vida e deixaram de alguma forma uma marca especial.

1 comment:

Caco said...

A nostalgia só vale a pena se serve de impulso para o futuro. Se não, é perda de tempo. É um sentimento confortável, um tanto inebriante ou viciante. O bom é sacudir a poeira.