Sunday, May 13, 2012

Outras Letras...

Faculdade de Letras da USP
O amarelo claro tomou conta daquelas paredes cinzas. As portas, de um amarelo mais forte, se deixam vibrar em meio às luzes brancas que iluminam os longos corredores. Cadeiras azuis um pouco mais confortáveis que os bancos de concreto outrora ali colocados, dão um ar novo e contrastante aos corredores do prédio. A aparência se tornou mais clean e "afável" aos olhares desavisados. Até mesmo os quadros trazem recados, oportunidades, poemas de uma maneira mais organizada. O jardim de inverno que antes não passava de pedras e plantas aleatórias também passou por sua transformação e se tornou, de fato, um jardim.

O aspecto é outro, mas o local ainda carrega todas as histórias ali vivenciadas de maneira tão contraditória durante seus cinco anos de passagem. Seu coração palpitou quando ali entrou e foi repentinamente tomada por um punhado de lembranças que vinham rapidamente à sua mente. As escadas, as salas, ah quanta coisa! E ela passava pelos rostos estranhos e pensava que ali já havia sido o seu espaço também. Quantas foram as greves, os movimentos, as palestras... os encontros (e desencontros) bem ali, entre aquelas paredes que perderam a sua cor natural, mas que jamais perderão sua essência.

Doismilebolinha
A vontade de estar ali novamente foi imensa... mas nunca seria a mesma coisa. Histórias passadas, pessoas queridas e uma saudade que aperta o peito e a faz pensar que valeu a pena cada momento ali passado.

1 comment:

Juliana said...

Lindo, Fê! Me emocionei.
Tem razão, mudaram-se as cores mas não a essência.