Saturday, March 08, 2008

~ Odisséia de um Projeto ~


Ok, no começo eu queria, mas não sabia o que eu queria. Comecei a conversar com as pessoas do “ramo” que sempre estão ao meu redor para onde quer que eu vá, olhe ou respire. O primeiro a se “empolgar” com a minha “brilhante idéia” de fazer uma iniciação científica em pleno primeiro ano da faculdade foi o Dr. M.
Dr. M. foi super-hiper-ultra legal e me deu várias idéias. Vamos mexer com princípios constitucionais (detalhe #1: eu disse que eu queria algo que tivesse a ver com Constitucional). Adorei as idéias. Todas. Mas, infelizmente, temos que restringir o tema, afinal, não é um trabalho de conclusão de curso ou um mestrado, doutorado, enfim... restrinja-se, mocinha!
Neste pé, já estávamos no segundo semestre do primeiro ano. Nada saiu, afinal, o prazo inicia-se no começo do semestre e, claro, nada estava pronto, nem a idéia quiçá o projeto.
Desta forma, continuei conversando com meus queridos e o Dr.O. e Dr.B. me deram mais idéias acerca do assunto de principiologia. Ótimo! Já sei mais um caminho diferente. Fui conversar coma professora que não vai ser minha orientadora, mas que dava aulas de Teoria Geral do Estado e da Constituição e ela disse que seria difícil ela me dar uma dica, mas acabou de dando um livrinho super-rápido de ler e que por ser super-rápido de ler, eu não o terminei até agora. Vai entender.
O ano acabou, falei com o meu orientador: Juro que vou escrever o projeto agora nas férias e te mando, ok? Mandei? Óbvio que não. Férias são férias e mesmo que você não tenha férias do trabalho, você em ritmo de férias e não quer pensar a não ser naquele livrinho em inglês da Marian Keyes que você comprou há mais de dois anos, na visita às amigas na Ilha, na praia, no sol.... e o projeto??? Bem, o projeto não saiu nas férias.
Ok, começaram as aulas. Vamos pensar no projeto? Siiiiiim! Converso com outro profissional do Direito, o Dr.L. e este me pergunta o que eu to a fim de fazer para me ajudar. E não é que ele me vem com outra idéia que eu, num primeiro momento disse: Preciso pensar melhor... até mesmo porque eu nem conhecia a tal da Lei e não dá pra falar de uma coisa que eu nem faço idéia do que seja. Taí, gostei da idéia.
Fui falar com o orientador mais uma vez e ver se ele ainda topava me orientar e a resposta foi:
- Claro! Será um prazer!
Bem, eis que ele também gostou da idéia e disse:
- Ok! Vamos escrever o projetinho quando?!
- Hum... o mais breve possível, né? Se bem que nem saiu o edital ainda.
- Pois é... mas quando você se formar podemos pensar até em publicar um artigo, né?!
- Hum... why not?
Momento de brilho nos olhos, mas não por muito tempo. Desde então tenho tentado escrever o tal do projeto no próprio escritório, afinal é lá que passo a maior parte do meu dia. Escrevi. Enviei para várias pessoas me darem suas opiniões controversas ou que estivessem de acordo comigo, que me criticassem, me dessem idéias... para o Dr. O. eu cheguei a pedir que ele brigasse comigo, assim eu poderia criar argumentos mais fortes. Mas as pessoas também tem o que fazer e muito e ainda não deu tempo de ele brigar comigo, mas tudo bem também.
Gentedocéu! De repente me dei conta de que cansaço anda me atormentando e me impedindo de pensar direito. Escrevo um monte de asneiras e ainda tenho a coragem de mandar para as pessoas ler? Afe! E tem mais: ainda peço para que elas me dêem sua opinião sobre aquele projeto de projeto, mas como elas podem fazer isso se aquilo tudo que eu escrevi está um verdadeiro lixo?!
Eu preciso reescrever meu projeto – isso porque eu estou só no projeto por enquanto – e preciso pra ontem... sabe o porquê? Porque nesta semana, aliás, nesta Segunda - prazo imposto de mim pra mim - ele deve estar lindo, pronto e impresso, de acordo com as normas da ABNT, da faculdade e do raio que o parta para que eu entregue ao orientador assim ele poderá ler, corrigir e me devolver acabando comigo e com a minha vida acadêmica e dizendo:
- Então... fiz algumas alterações, mas até que não está ruim!
E aí ele me entrega aquelas míseras folhinhas que parece que sofreram tamanha hemorragia de tantas alterações que foram feitas. E o pior ainda é ter que ouvir que “não está tão ruim”! Meudeusdocéu! Preciso voltar a trabalhar e tem que ser agora!
Detalhe #2: Sexta-Feira é o prazo final deste semestre para a entrega de projetos de possíveis pesquisadores científicos. Vamos lá! Torçam por mim!

5 comments:

Fê Savino said...

Foto "Literatura" by Jorge Casais

Sir Josef K. said...

hahahah como são as coisas, eu tenho um tema, meio projeto e nenhum orientador! Boa sorte e lembre-se de sempre combater o extremo relativismo.

Sir Josef K. said...
This comment has been removed by the author.
Caco said...

É mais fácil e mais prazeiroso bloggar, não?

Fê Savino said...

Sir Josef K - haha... vc precisa de um orientador, meninoooo!!! Eu consegui entregar o meu! Thank God!

Caco - beeeem mais divertido bloggar, viu?! Mas eu estou feliz.. mesmo assim! haha