Monday, April 21, 2008

~ De volta! ~

Demorei, né, pessoas?! Pra ser mais exata, demorei exatamente 15 dias para vir aqui, mas posso explicar, afinal, tudo tem uma explicação, certo?! Farei isso por partes:
Parte I: Ou elas acabam logo ou acabam logo comigo de uma vez
Sim, semanas de provas no Mackenzie. Não seriam nada terríveis se pensarmos que são “apenas” as provas do meio do semestre (o qual já está prestes a acabar). No entanto, há pessoas no mundo que são realmente desesperadas e tornam-se absolutamente incomunicáveis em tais dias. Não dormem direito, pois precisam estudar. Não comem direito, pois precisam continuar estudando. Não se comunicam, pois ficam muito irritadas em pensar que aquele tempinho precioso está sendo perdido quando, na verdade, poderia estar sendo bem aproveitado com os estudos. Ok, nem tanto... até mesmo porque não consigo ficar completamente incomunicável, mas tudo bem. O importante é que amanhã é a última delas. Poderia ter ido melhor em quase todas, mas, é melhor não pensar nisso e cobrar um pouco menos de mim mesma. Ah, e tem mais um detalhe: pareço um urso panda com tanta olheira! Às vezes é difícil ser capricorniana, perfeccionista e teimosa!
Parte II: O escritório
Bem, mudanças bem nas semanas de provas não são muito bem-vindas, ainda mais quando o assunto é emprego, mas, desta vez, não teve jeito. Tudo começou com a insistência de um amigo meu para que eu enviasse o meu CV pra ele. Até aí, tudo bem, eu fiquei enrolando, enrolando, mas chegou um momento que não tinha mais jeito de enrolar... acabei enviando! Depois disso, todo aquele processo: prova de lógica, prova específica, redação de inglês... e conversa com um e com outro e com mais outro. Acabei sendo contratada. Yupie! Claro que fiquei feliz, mas por outro lado, fiquei muito triste por deixar o Braga. Lá fiz amigos de verdade e trabalhei com pessoas muito queridas. Foi difícil, mas necessário. Às vezes a mudança é inevitável.
Parte III: Aniversário das minhas meninas
Pois é, até o aniversário das minhas irmãs passou e eu não comprei presentes ainda. Shame on me! As duas fizeram anviersários nos dias 9 e 10 deste mês e nem vê-las direito não as veja. às vezes fico dias sem vê-las, isso porque moramos sob o mesmo teto. Não tive como comprar presentes e muito menos criatividade. Preciso dizer que a impaciência para ir ao shopping também foi de grande ajuda. Tiveram direito a festinha, família reunida, bolo de morango, brigadeiro, bicho-de-pé, beijinhos... Às vezes eu queria que o dia tivesse 48 horas (e queria ter forças para aguentá-las também).
Parte VI: A mentira
Sempre tem que ter uma, né? E a mentira tem perna curta sim senhor! Fiquei bem chateada, pois, desta vez, foi uma pessoa que eu considerava uma amiga de verdade. Não sei da onde ela tirou tal história, só sei que envolveu o seu melhor amigo e eu. Só sei que tal pessoa teve a coragem de dizer que eu falei uma coisa de uma festa da qual eu nem conversei a respeito com ela e ainda inventou que eu falei que tal amigo tinha feito uma coisa que ele não fez, até mesmo porque ele passou metade da festa comigo. É claro que tal amigo veio tirar satisfação comigo e com toda razão, pois eu também faria o mesmo. Isso só serviu para eu ver e enxergar, mais uma vez, o mundo ao meu redor. Às vezes é necessário abrir bem os olhos.
Enfim, sempre é muito bom voltar ao meu cantinho! I’m back to the game!

PS: A iniciação foi deferida! Yupie!


2 comments:

Caco said...

Fucking hell - quando a gente vai confiando nas pessoas, lá vem uma rasteira. É foda né? Como é que a gente mantém confiança na humanidade assim? Bom, eu estou enchendo a cara para me recuperar. E o vinho tá bãodimaissô!
Beijoca...

Fernanda S. said...

Fucking hell twice!!! Fala sério, né, Caquito?! Com tanta coisa melhor pra se pensar e preocupar, uma mentirinha idiota, nessa altura do campeonato, realmente tira a concentração!!!
Mas adorei a história do vinho, viu?! E juro que to tentando ser otimista e pensar que ainda dá pra crer na humanidade!!!
Beijoooosss