Tuesday, May 06, 2008

~ Under the same roof ~

Eu sei que consigo ferir as pessoas com atitudes e palavras quando bem entendo. E, especialmente, eu sei como feri-la, assim como ela também sabe exatamente aonde tocar.
Normalmente existem lágrimas intermináveis, tristeza e arrependimento. Normalmente, mas não desta vez.
Desta vez não houve sequer uma lágrima para contar o que viu. Não houve arrependimento, pois não me arrependo de uma só palavra, principalmente depois de ouvir a maravilhosa comparação que ela fez... e ainda tive que escutar que eu me prendo “a coisas pequenas”. Vai ver que me prendo mesmo, mas, ainda sim, essas coisas pequenas fazem parte da minha vida, já as coisas às quais ela se prende, não fazem parte da vida dela, mas fazem parte daqueles que a cerca todos os dias.
Daqui pra frente, então, vai ser assim mesmo? Morando sob o mesmo teto, mas sem diálogo, sem conversa, sem absolutamente nada, pois eu não faço questão. Aliás, já faz um tempo que não conto os meus segredos para ela e não vejo mal nisso, afinal, ela não é minha amiga. Pode me conhecer como ninguém, mas não conhece os meus segredos mais profundos.
Não sei como as coisas chegaram neste ponto, só sei que chegaram e não sei o porquê não faço questão de sair, ainda mais depois do que eu ouvi. Doeu, mas não como das outras vezes, afinal, vai ver que eu já estou um pouco calejada em determinados assuntos. Assuntos que, por sinal, são proibidos entre nós e ela sempre alegando coisas e mais coisas, inventando desculpas cabulosas e sempre protegendo, pois a outra sempre está certa em seus atos. Eu é que sou a errada da história.
E mais um dia se passa na casa do portão vermelho.

4 comments:

Sir Josef K. said...

Faz parte, afinal, por que será que vocês voltaram juntas, dividindo o mesmo teto, e o mais importante, com tantas desavenças? Deve haver algo muito forte vinculando vocês e é bom que isso se resolva. Claro que depende dos dois lados, mas dê um tempo, respire fundo e "try to solve". Isso me lembra uma historinha judaica que ouvi há tempos:" O Rabino diz às crianças 'Com todas as coisas se pode aprender alguma algo!'. Uma das crianças pergunta 'O que se pode aprender com um fax?'. E o Rabino responde 'Que para se ter uma ligação, alguém precisa dar o sinal!'"
Vai com calma e não guarde rancor, pois isso é ruim para você!

Baci

PS:A última vez que falei umas verdades aqui em casa eu tive que passar 6 meses na casa da minha tia, hehehehe!

Flavia Melissa said...

éééé.
só te digo uma coisa: é bom que vc se acalme e resolva logo todas estas pequenas coisas todas, porque quantas vidas serão necessárias prá alma de vcs entrar em harmonia???
olha que na próxima vida vcs vem irmãs, ou marido e mulher, ou vc mãe e ela filha...

(e não é rogação de praga!)
beijos, amo.

Caco said...

Chutou o balde, hem?
Respira fundo. If all else fail, não mude, mude-se.
Beijo.

Fernanda S. said...

No fim, tudo dará certo...
Obrigada, pessoas!
E quero me mudar sim, mas vou ter que esperar mais um pouco... hehehe