Sunday, November 16, 2008

~ Amanhã recomeço ~

Eis meu pobre elefante
pronto para sair
à procura de amigos
num mundo enfastiado
que já não crê nos bichos
e duvida das coisas.

A cola se dissolve
E todo seu conteúdo
De perdão, de carícia,
De pluma, de algodão
Jorra sobre o tapete,
Qual mito desmontado.
Amanhã recomeço.

Trecho do poema "O Elefante", de Carlos Drummond de Andrade.


Poema trazido pela minha irmã do meio que, de tanto estudar e ler, anda trazendo um pouquinho de mim de volta. Anda trazendo um pouco de poesia à minha vida, um pouco de cores, um pouco de luz. Tudo que eu deixei pra trás completamente em função da minha "nova opção de vida".

4 comments:

Lívia Possi said...

Opção de vida...
É...
Nada fácil, eu diria, se você me perguntasse; ainda bem que não perguntou, embora, mesmo assim, eu tenha dito.
Ouvi esses dias, que temos que comprar uma balança, ponderar e aí sim saber se vale a pena, ou não.
Sem medo.

Vamos comprar uma juntas?
Com essa história de crise, tudo anda muito caro, sabe?

=)
Beijinho.

Secrets Teller said...

que bom que estou trazendo um pouqinho de você de volta.. afinal, devo toda essa minha vontade de estudar e fazer a faculdade que você fez por sua causa!!!

Esse poeminha é a sua cara mesmo...

Gian said...

Gostei muito do novo visual do seu blog, quando eu deixar de ser um pseudo-poeta medíocre eu quero ter um igual ao seu... hahahahahahah beijos

Isadora Biella said...

É bom desmontar mitos. E é bom recomeçar também. Um dia, o amanhã tem de chegar.