Tuesday, March 06, 2007

* Just crazy thoughts *



"Vida louca, vida breve Já que eu não posso te levar Quero que você me leve..." (Vida louca vida - Cazuza)

Como já é de conhecimento de todos, eu penso mais do que deveria. Penso no hoje, no ontem, no amanhã... se eu vou me formar novamente, se vou suportar outros tantos anos de estudos, se vou conseguir empregos melhores, se vou prestar concursos públicos, se vou ter uma família, um marido, aliás, será que vou casar?! Fico pensando se não estou agindo como uma velha na idade que estou e, por outro lado, como uma menininha nas mesmas condições. Penso se o amor da minha vida está por vir ou se realmente ele já passou. Será que um dia vou reencontrar meus ex-namorados quando estiver velhinha e com netinhos por todos os lados da minha casa pedindo pra eu fazer aquela receitinha que a tia-avó deles deu? Aliás, será que vou ter netinhos?! Será que um dia eu vou casar e me divorciar e olhar pra trás e perceber que ele passou e eu percebi, mas nada pude fazer?! Será que vou reencontrá-lo um dia, nem que seja em outra vida?!

E... como seria se agora nós estivéssemos juntos? Será que de fato casaríamos e teríamos a "pequenina"?! Será que seríamos felizes?! Será que ele seria mais tolerante e eu mais paciente e menos desesperada?! E se agora, ao invés de tê-lo de volta, eu estivesse em outra, completamente diferente, com pensamentos soltos e sentimentos livres... amando o desconhecido e temendo pelo conhecido?!

E se eu virasse hippie e deixasse meus cabelos parecendo os de uma verdadeira juba de leão e saísse andando por aí pregando a paz e o amor livre. Ou até mesmo se eu virasse uma pessoa radical e cortasse o cabelo o mais curto possível, pintasse de roxo com mechas vermelhas e deixasse minhas unhas com cores eletrizantes tipo rosa choque? Poria um piercing enorme no nariz e outro na sobrancelha... usaria um coturno preto enorme e tatuaria meu corpo com tatuagens meio nada a ver.

Ou ainda se eu simplesmente fosse para o campo e levasse uma vida sossegada - isso me fez lembrar: "levava uma vida sossegada... gostava de sombra e água fresca...- tirando leite da vaca, comendo doce de leite caseiro, andando por entre as árvores, colhendo flores... Acho que tudo o que eu queria agora era um amor que me tirasse da minha essencial calma interior e me pusesse nos mais loucos limites... Meu Deus.... que viagem! Voooooolta agora pra vida real, menina! Vamos trabalhar!

2 comments:

Fê Savino said...

Foto: Verticum, de A. Brito
Aliás, achei maravilhoooooosa esta foto!!! Parece um vaso humano!!!

Nana Ferreira said...

Nossaaaaaaaaaaaaa, ASSINADO NANA!
Puta merda Fe, falou e disse tudo o que venho pensando nos últimos tempos... Jesus Maria José!!!!!
A-do-rei ter ao menos conhecido vc, mesmo que por 5 minutos querida! Pena que tava tão cansada e doentinha, mas haverão mais vezes né???
Ah, atualizei meu cantinho, passa lá!
Beijos e mais beijos