Thursday, July 10, 2008

~ 3 countries? I guess not!!! ~

São 20:43 e o sol ainda aparece por entre as janelas do aeroporto de Londres. Estou em Stansted e, para variar, Londres isn’t treating me well. Mal cheguei de Barcelonoa e já saí correndo para ver se, desta vez, as malas haviam chegado certinho. Para o meu alívio, elas chegaram sim e o Thomaz também estava à minha espera. Ele, sempre gracinha e gentil, ficou com a minha mala maior e a levou para a sua casa, enquanto eu corria para descer na estação “Liverpool Street”. Desci e naquela loucura do metrô no final da tarde com uma mala menor, uma mochila e uma bolsa gigante para ajudar, fui direto para o terminal de trem “Stansted”. Uma vez dentro do trem, perguntei a uma senhora inglesa quanto tempo o mesmo demorava para chegar no aeroporto e quando ela me disse que dependia das paradas, podendo demorar de 45 minutos a uma hora, fiquei um bem preocupada.
Bom, não tinha mais jeito, o negócio era rezar e esperar que um milagre acontecesse. Acabei ligando o i-pod da Fabi e a boa surpresa foi que ela deixou uma cartinha muito fofa para mim lá dentro do saquinho sem que eu percebesse. Meus olhos encheram de lágrimas, mas disfarcei, respirei e só olhei para o cidadão muito britânico com sua camisa xadrez vermelha e branca que sentava na minha frente para ver se ele não estava olhando pra minha cara.
Enfim, cheguei no aeroporto exatamente às 18:45, ou seja, exatamente no horário que meu avião saía. Comecei a procurar o próximo vôo na esperança de ainda poder ir para Berlim e não perder todo o dinheiro gasto. Como a fila da Ryanair estava gigante, acabei perdendo o próximo vôo também, tendo que ir para Berlim somente no Sábado de manhã às 6:20. Como não tinha escolha e nem estou rasgando dinheiro, acabei pagando a diferença e escolhendo este vôo mesmo. No entanto, seria completamente inpossível e inviável voltar para o centro de Londres e depois ir ao aeroporto novamente, pois é longe e o metrô só trabalha até 23:30 e 0:00 e reabre às 5:00, ou seja, eu perderia outro avião. Sem chance.
Desta forma, acabei resolvendo dormir no aeroporto, já que não tinha jeito algum e foi aí que eu me surpreendi, pois além do fato de eu não ser a única, são muitas as pessoas que aderem a esta prática. O pessoal vem realmente preparado para dormir no aeroporto e nem liga de estar com malas, pois não se preocupa mesmo. E tem gente que dorme no chão, nas cadeiras de espera, em tudo quanto é lugar, ninguém se incomoda não.
Bom, pra quem achou que daria para sair da Espanha, chegar em Londres e partir para Berlim tudonummesmodia sem tempo pra nada, não teve jeito... não foi desta vez!
(*) escrito em 04/07/08 em Londres

1 comment:

Juliana said...

Fe! Que loucuraaaa!! Mas ainda bem que deu tudo certo e vc chegou em Berlim.
Pois é, é tao comum ver gente dormindo nos aeroportos. Eu tenho medo, sei la, alguém me roubar ou fazer o que sabe o que. Por iso prefiro ficar zanzando pelo aeroporto, ver algum comandante bonitao e olhar as vitrines (quando tem alguma aberta).